Ken Roczen: da lesão brutal em 2017 à liderança do AMA SX 2019

Após duas etapas do AMA Supercross 2019, Ken Roczen chega em Anaheim 2 neste sábado, 19, para o primeiro evento da temporada disputado no formato Triple Crown (Tríplice Coroa) com o number plate vermelho em sua Honda, o que significa que ele é o líder na classificação da categoria 450SX.

Para os principais fãs de Roczen, aqueles que sabem o que ele passou recentemente em sua carreira no AMA Supercross, vê-lo na liderança é algo tão dramático quanto possível.
Da lesão brutal sofrida em Anaheim 2 em 2017, passando pelo seu retorno em 2018 e, finalmente, a liderança do campeonato em 2019, para os fãs mais entusiásticos relembrar essa curta trajetória heroica pode até mesmo deixar os cabelos dos braços arrepiados.

Depois de Anaheim 2 em 2017 alguém imaginava que esse number plate um dia voltaria a ficar vermelho?

2017

Após assinar um novo e lucrativo contrato com a equipe HRC Honda, Ken Roczen chegou na coletiva de imprensa em Anaheim 1 usando terno.
Ousado, chamativo e cheio de confiança, Roczen, além de chegar como grande favorito ao título, era um grande contraste entre todos os outros pilotos que estavam sentados atrás dos microfones naquele dia.
Ele dominou a etapa de abertura em Anaheim 1 e repetiu a vitória em San Diego, uma semana depois.
Na terceira etapa em Anaheim 2, Roczen estava confiante para conseguir sua terceira vitória consecutiva, quando o desastre aconteceu.
Em um milésimo de segundo, a vida dele estava prestes a mudar.
Seu infame acidente foi visto por milhões de pessoas no mundo todo e deixou uma dolorosa lembrança de brutalidade do esporte.
Mais do que isso, quase encerrou prematuramente a sua carreira.
Após 11 cirurgias, Roczen estava pronto para começar um árduo retorno.
Mas ele seguiu em frente numa situação em que a maioria teria desistido.

2018

Roczen retoma os treinos com moto e rumores diziam que não somente sua carreira não havia acabado, mas que sua velocidade era a mesma de antes do acidente.
Vídeos vazaram, histórias e rumores atingiram a mídia especializada e, como não poderia deixar de ser, diante de tudo isso, a temporada 2018 começou cheia de ansiedade e expectativas para todos.
Não obstante, Roczen fez o melhor tempo nos treinos classificatórios da 450SX em Anaheim 1.
Ou seja, os rumores eram reais.
Não apenas isso foi um retorno de proporções épicas, mas uma percepção quase mitológica de que Roczen não estava apenas de volta, ele estava pronto para vencer.
Ele terminaria em 4º no Main Event, visivelmente abatido após a corrida e sendo seu próprio crítico mais duro.
Mas isso não anulava o fato de que ele havia realizado o impossível.
E nas semanas seguintes ele “aqueceria” ainda mais.
Roczen subiu ao pódio na segunda etapa, antes de retornar para Anaheim 2, local do seu pior pesadelo, vivido em 2017.
Disputada no formato Triple Crown, não foi uma corrida fácil, já que ele enfrentou más largadas, tendo que se recuperar em cada um dos Main Events, o que o deixou apenas na 9ª posição na soma geral.
Mas ao menos conseguiu passar pela experiência de retornar ao lugar onde sofreu o pior acidente de sua carreira (e disputar uma corrida).
Roczen voltaria a subir no pódio na semana seguinte em Glendale.
Uma semana depois, em Oakland, quase que ele conquista sua primeira vitória desde o acidente.
Roczen foi ultrapassado por Jason Anderson na última volta.

Não era pra ser

O fim de semana seguinte, em San Diego, produziria outro desastre.
Desta vez, Roczen colidiu com Cooper Webb, e no acidente sua mão direita ficaria presa embaixo da roda traseira da moto de Webb, ainda girando, causando outra lesão implausível e com graves consequências.
O resultado foi uma fratura grave na mão e um ponto final no retorno de Roczen ao AMA Supercross.
Em duas temporadas com a Honda, ele havia disputado apenas 9 de 34 Main Events possíveis.

2019

Outra temporada nova.
Outra história de retorno para Roczen.
11 cirurgias no braço e meia dúzia na mão direita.
Seria ele capaz de aguentar?
Ele seria rápido novamente?
Na entrevista coletiva antes da abertura em Anaheim 1, essas perguntas foram feitas e ele respondeu:
– Meus braços estão mais fortes do que nunca. Sinto como se as lesões nunca tivessem acontecido.
Provando que não era um mero discurso de confiança, Roczen venceu a primeira Heat Race (corrida classificatória) da temporada 2019.
Seu discurso era verdadeiro, ele foi o mais rápido de todos nas corridas classificatórias, por isso ganhou o direito de ser o primeiro a escolher sua posição no gate para o Main Event.
Mesmo com a chuva, ele atacou os cinco primeiros e foi avançando sistematicamente.
Ele finalizaria em segundo lugar, apenas três segundos atrás do vencedor, Justin Barcia.
No Main Event do último sábado, na segunda etapa em Glendale, Roczen fez o holeshot e logo abriu uma vantagem de quatro segundos sobre o atual campeão, Jason Anderson, o mesmo adversário que havia lhe “roubado” a vitória um ano antes em Oakland.
Mas, na metade do Main Event, a corrida foi interrompida por causa do acidente de Malcom Stewart.
Na relargada, Roczen não conseguiu retomar o ritmo de antes e foi atacado por Anderson, que o ultrapassou com um block pass, deixando-o no chão.
Mais uma vez, uma vitória aparentemente garantida, foi arrebatada.
Ele terminou em terceiro, mas assumiu a liderança na classificação da 450SX.
O number plate vermelho estava de volta à Honda número #94 do alemão.
Neste sábado, 19, acontece a terceira etapa em Anaheim 2.
Etapa que não foi “gentil” com Roczen nem em 2017 nem em 2018.
Dito isso, algo parece diferente neste momento.
Até agora ele apresentou um desempenho chamativo, consistente e estável.
Como será seu desempenho no Triple Crown hoje à noite?
Ele será mais sábio e mais atento em sua abordagem às corridas em relação ao ano passado?
Será que finalmente veremos um retorno de Roczen com vitória na “azarada” etapa (para ele) de Anaheim 2?
Esta é, sem dúvida, a história mais inspiradora do mundo do motocross nos últimos tempos.
Será que ele vai terminar a noite como um verdadeiro herói?
Aguardemos as corridas de hoje em Anaheim 2!


Será que esses number plates vão continuar vermelho após as corridas deste sábado em Anaheim 2?

fonte: brmx
Share on Google Plus

Publicado por RAFA

0 comentários:

Postar um comentário