Serginho explica a importância da suspensão no Motocross

Foto: Thyago Lorentz/Amaral Racing
A suspensão é fundamental no desempenho de uma moto de competição no Motocross, quem afirma isso é o preparador de suspensões Sérgio Melo, o “Serginho Suspensões”, de Curitiba (PR) venceu mais de 30 campeonatos brasileiros, entre outras competições em 20 anos trabalhando como responsável pelas suspensões dos principais pilotos do país.
Durante o mês de novembro, Serginho passou uma semana em Mato Grosso do Sul, fazendo assessoramento na parte de acerto e preparação, em testes de suspensões para a Equipe Amaral Racing de Dourados (MS), além de estar presente no encerramento da Copa MS e do Sul-mato-grossense de Velocross, realizada em Sete Quedas (MS).
Segundo Serginho, a suspensão de uma moto de competição bem acertada, equivale em até 80% no desempenho nas provas. “Muitos pilotos se preocupam com motor, não dando atenção para a parte de suspensão, mas deveria ser o contrário. A porcentagem no desempenho é muito alta”, contou Serginho.
Atualmente Serginho trabalha com dois dos principais pilotos que correm no Brasil. O português Paulo Alberto da Honda/IMS e o campeão da temporada 2016 do Arena Cross, Jean Ramos, da Yamaha/Grupo Geração. Com Jean, Serginho tem relação especial. Trabalhando com o piloto da Yamaha/Grupo Geração desde o início da carreira, Serginho trabalha diariamente com Jean. “Como a gente mora na mesma cidade, temos um acesso quase que diário com o acerto, assim, a gente chega perto da perfeição”, afirmou Melo.

serginho.jpg
Serginho Suspensões assessorando a Equipe Amaral Racing em testes no mês de novembro (Foto: Thyago Lorentz/Amaral Racing)

Serginho conta como é o trabalho de acerto nos finais de semana de corridas. “O acerto da suspensão é bem dinâmico. Conforme a pista, a gente tem que mudar várias vezes durante uma competição. Às vezes quando o piloto chega em uma etapa do Brasileiro, por exemplo, a pista ainda está sendo construída. Então para o preparador isso é terrível”, explica.
Serginho relata o prosseguimento do trabalho no primeiro dia de treinos. “Nós deixamos rolar os treinos livres, de 20 minutos, e usamos parte do cronometrado para acerto”. Aí o piloto faz uma ou duas voltas rápidas para conseguir um bom lugar no gate. Ainda assim a gente está usando parte do warm up para acertar. No sábado no final do dia, a gente vai dar uma andada na pista para ver como ela está, para poder ter dados visando um acerto pro final do dia da corrida, quando a pista vai estar esburacada”, contou Serginho.
Diferença no acerto – Serginho ressalta que para os pilotos amadores além da segurança, uma suspensão bem acertada melhora o desempenho, além de poupar a parte física. “Por exemplo, em vez de andar bem apenas 10 minutos em uma bateria de 20 minutos, a suspensão bem ajustada por fazer com o que o piloto se poupe, podendo andar 15 minutos em bom ritmo”, afirmou Serginho.
De acordo com Serginho, a grande diferença no acerto entre Profissionais e Amador é o tipo de rendimento esperado. “O piloto Amador precisa fazer a suspensão por causa do conforto, já o piloto profissional procura uma desempenho melhor. Por isso as preparações são bem distintas, por isso deve haver uma adequação da preparação para o estilo do piloto”, completou.
Para se ter uma ideia, Serginho diz que um dos principais pilotos que trabalha, conta com quatro tipos de suspensões.”Trabalhamos com quatro suspensões diferentes. Então a gente tem essa opção, que conforme o terreno a gente pode mudar a suspensão, e não as regulagens, para se ter uma ideia da dinâmica”, disse Serginho.
Trabalho incessante – Nos finais de semana de corridas, o trailer de Serginho é procurado por vários pilotos buscando o melhor acerto. Exemplo disso foi na última etapa do Brasileiro Pró, realizada em Cornélio Procópio (PR). Serginho varou pela  madrugada atendendo aos pilotos à procura de ajustes e de novo equipamento, visando evolução em seu desempenho.

texto: Helio Lima 
Share on Google Plus

Publicado por RAFA

0 comentários:

Postar um comentário