Fábio Festi garante título da MX3 no Paraguai

Foto: Thyago Lorentz/Amaral Racing
Fábio Festi conquistou o título do Campeonato Paraguaio – Copa Pro Tork UMI de Motocross, após vencer pela sexta vez no ano na categoria MX3. Festi começou a temporada terminando em terceiro lugar na primeira etapa em Pedro Juan Caballero.
Na segunda prova, o piloto da Amaral Racing foi segundo colocado, e depois venceu todas etapas até a última bateria, realizada neste domingo (11), em Hernandarias (Paraguai).
O piloto da Amaral Racing também foi vice no Paranaense de Motocross, além de ter sido campeão da Copa MS e do Sul-mato-grossense de Velocross. Surpreso e ao mesmo tempo feliz com o desempenho, Festi falou sobre seu ano. “Para mim foi muito bom esse ano. Quando eu comprei a moto, eu confesso que achava que não dava mais conta de andar de moto, mas depois de muito trabalho a gente conseguiu esse título nacional paraguaio, o vice-campeonato paranaense, os títulos do Estadual e da Copa MS de Velocross, então o ano foi muito bom, depois de dez longos anos longe das pistas”, contou o dono do número #3.
Voltando ao esporte depois de muito tempo, Festi afirme que um dos motivos para o retorno foi mostrar aos seus filhos que ele tinha sido um bom piloto. “É uma coisa que começou em conversa com a minha esposa. Eu falei que ainda iria andar de moto para mostrar pros meus filhos, o que o pai dele já foi no meio desse esporte”. Festi completa contando sobre sua surpresa em ser competititvo novamente. “Isso me surpreendeu. Eu não esperava que esse ano fosse assim, mas graças a deus e ao nosso trabalho deu tudo certo. Só tenho que agradecer pelo ano, e a equipe Amaral Racing”, completou Festi.
Amaral Racing em Ação – Além do título de Festi, e das duas conquistas de Carlos Eduardo nas categorias MX1 e MX2, José Luis Sabo garantiu o título da Intermediária.
Sabo entrou na etapa como virtual campeão, já que o vice-líder Cristian Froese sofreu um grave acidente em Loma Prata, e se recupera da lesão sofrida nas costas. Em homenagem, Zé Luis andou com o número #23 de Froese, terminando em quarto lugar. Já Luan Amaral competia em segundo lugar, mas teve problemas e terminou quarto colocado.
No final, o lugar deu ao piloto o quarto lugar na tabela da 65 cc. Mesmo terminando a quarta colocação, Luan venceu três vezes, tendo perdido uma etapa por problemas mecânicos.
Competindo de 250 cc na bateria conjunta da MX1 e MX2, Carlos Eduardo Franco foi segundo na MX1 e primeiro na MX2. Já Marcus “Mano” Vinicius terminou em terceiro lugar na MX1 e segundo  na MX2.
Share on Google Plus

Publicado por RAFA

0 comentários:

Postar um comentário